incentivo a leitura

Nome: Talissa Cristini Tavares Rodrigues
E-mail: talissa.trodrigues@gmail.com
Localização: Porto Alegre – RS

Qual foi o seu desafio (ou do seu grupo)?
Quais ações podem ser realizadas no ambiente escolar a fim de buscar melhoras no índice do SAERS?

Como a equipe foi organizada (quem participou do processo)?
A equipe foi organizada em grupos de 4 a 5 componentes. Os participantes foram os professores da Escola, a equipe diretiva e de supervisão escolar.

Usou o material Design Thinking para Educadores? O que achou?
Utilizei em partes pois não consegui adaptar as informações que gostaria de descrever. Assim, criei um arquivo com as informações que estavam no material, mas algumas ficaram de fora e outras foram acrescentadas.

Quais foram os resultados ou os aprendizados?
Os professores propuseram muitas ações interessantes para ser aplicadas na escola a fim de buscar bons resultados relacionado a solução do desafio. O grupo, em grande maioria, assumiu que o letramento deveria ser intensificado na escola, bem como o incentivo à leitura. para isso, propuseram gincanas que iniciam com desafios durante a semana e em um sábado letivo seja concluída. A turma vencedora receberá uma bonificação, ainda a discutir. Outra ação se referiu ao incentivo à leitura, um “Carrinho de livros” que ficará à disposição dos alunos para empréstimos e trocas”. Outros apresentaram a questão da motivação do aluno e também a importância de buscarmos entender as situações-problemas nas quais eles estão imersos, além disso, apontaram a importância de que mais reuniões com a equipe diretiva e supervisão escolar sejam realizadas para tratar de assuntos do cotidiano escolar e combinações, pois, sem a frequência maior desses espaços, as informações acabam sendo perdidas e o que chega para o aluno, muitas vezes não é o mesmo que chega para o corpo docente, causando conflitos.
A etapa mais difícil de trabalhar foi, com certeza a empatia (elaboração do mapa da persona!) devido à dificuldade, ou melhor, a resistência dos professores em apontar as características dos alunos do ponto de vista do próprio aluno e não do professor. Outra dificuldade muito grande foi em escrever as palavras chaves para ir em busca do desafio no quadro “Sonhos” e “Pesadelos”. Os integrantes buscavam responder o que poderia ser feito para que os apontamentos em cada conjunto fossem possíveis de ser realizados. Foram necessárias mais de duas explicações para que conseguíssemos concluir a etapa e encontrar o desafio/desafios. Com isso, a etapa se prolongou mais 30 minutos do tempo previsto. Outra grande dificuldade foi a questão de desvincular desafio de algo que esteja relacionado a investimentos governamentais e de sistemas políticos; fazer com que todos enxergassem que também podemos fazer a diferença.

Veja também