Persona da escola

Nome: Maria Silvia Lemos e Thaís Favoretto
E-mail: maria.silvia.lemos@gmail.com
Localização: São Paulo – SP

Qual foi o seu desafio (ou do seu grupo)?
Como facilitadoras, tínhamos o desafio de apresentar, em uma hora, uma versão “pocket” do processo de DT para Educadores, visando marcar uma oficina completa num futuro breve.
Os professores, reunidos em quatro grupos de quatro pessoas, tinham como objetivo nos apresentar a escola, em uma dinâmica semelhante à da Persona, mas com aspectos como: “como são os espaços da escola?”, “como são as pessoas da escola?”, “o que a escola faz bem?”, “o que deixa a desejar?’, “quais são as ameaças?”, “o que a escola gostaria de ser?”.

Como a equipe foi organizada (quem participou do processo)?
A coordenadora pedagógica do Ensino Fundamental I da Escola Estadual Maria José disponibilizou o horário de trabalho coletivo pedagógico dos seus professores. De um total de 18 professores previstos, participaram 15 incluindo a coordenadora (14 mulheres e um homem). Os quatro grupos formados se auto nomearam: Alfa, As poderosas, Aprendiz e Inova.

Usou o material Design Thinking para Educadores? O que achou?
Usamos o livro, principalmente na parte referente à utilização na escola em atividades de uma hora ou menos. Foi um guia interessante para abordarmos o DT em um período tão curto.

Quais foram os resultados ou os aprendizados?
Observamos inicialmente uma desconfiança no processo, bem como a dificuldade dos presentes em colocar as ideias faladas no papel. Surgiram questionamentos como “o que eu tenho que escrever?” e “como escrever o que estamos falando?”.
No momento de responder às perguntas propostas, parecia mais fácil ao grupo explicitar os pontos negativos da escola. Posteriormente, nas apresentações, nos impressionamos ao verificar que apareceram muitos elementos positivos.
No feedback sobre o processo, o grupo mostrou-se entusiasmado em ter um momento para se expressar, observar as muitas ideias semelhantes e construir via colaboração. Percebemos uma auto valorização dos professores quanto ao seu trabalho e do grupo: “temos tantos colegas inteligentes!”. Viram também que havia uma união não muito evidente no dia a dia, sentimento reforçado pelo e-mail da coordenadora:“Foi muito bom! Obrigada (…) Depois da dinâmica ficou um clima melhor, mais harmônico e mais compreensivo.”

Veja também