Simpósio mobiliza educadores e estudantes para cocriar boas ideias a partir de desafios atuais da educação

Totalmente on-line, o evento tem o objetivo de propiciar a educadores, gestores educacionais e demais profissionais que atuam em formação de pessoas, uma vivência na abordagem do Design Thinking no formato remoto

A estrutura do Simpósio é focada na interatividade com os participantes, ou seja, em vez de palestras, atividades cocriativas, “cases” inspiradores e ideação coletiva. Para conhecer nossa equipe de facilitadores, acesse a página do evento.

Um resumo das ideias geradas em cada dia pode ser lido aqui, basta clicar nas abas abaixo:

No primeiro dia do Simpósio, o tema foi “Cidadania Digital”,  apresentado pela facilitadora Priscila Gonsales, que enfatizou a que trabalhar com cidadania digital envolve criar práticas educativas relacionadas a direitos humanos, além do uso seguro e consciente da internet. 

A primeira atividade em grupo foi compreender os desafios possíveis para esse tema e considerar as pessoas envolvidas. O grupo escolheu fazer um “mapa da empatia” dos professores. Na sequência foram criadas salas de trabalho em grupo para a ideação.

Saiba mais: 
O que é Design Thinking – entrevista com Priscila Gonsales
Apresentação sobre Cidadania Digital
Link para os murais criados: grupo 1grupo 2 e grupo 3

O segundo dia tratou do tema “Educação Híbrida”, apresentado pelo facilitador Robson Santos, que ressaltou como o conceito não é novo, que há muito tempo a educação utiliza diferentes estratégias didáticas para além da sala de aula. Mas que agora, com a pandemia o conceito de “híbrido” vem ganhando força, especialmente pela mediação de plataformas on-line. 

A primeira atividade coletiva deste dia foi compreender as “certezas” e “dúvidas” que o tema traz para só então poder identificar qual o desafio a ser enfrentado. Cada matriz permite elencar diversos desafios, a questão é saber escolher quais os mais urgentes.

Na sequência, o grupo criou uma “persona escola”, para puder retratar as características positivas que a escola como equipamento social oferece, bem como o que ela deixa a desejar. 

E, por fim, os grupos de ideação conversaram sobre possibilidades concretas: grupo 4grupo 5 e grupo 6

Vídeos inspiradores sobre Educação Híbrida:
Missão Galo
Amazônia: laboratório natural

O último dia contou com a participação especial de 5 estudantes do Ensino Médio: Ariane Tobias, de Canindé do São Francisco (SE), Natalhia Viana, do Rio de Janeiro (RJ), ambas do grupo de jovens do projeto Criativos da Escola. Também estiveram presentes três alunas do CIEP Cecília Meireles, de Petrópolis (RJ): Maria Beatriz Alves, Maria Eduarda Kaezer e Viviane Maciel. 

As convidadas vieram cocriar com os educadores participantes sobre o tema Projetos de Vida e Itinerários Formativos, apresentado pela facilitadora Ana Marcia Paiva. Apesar de bastante pertinente, ainda é raro encontrar escolas que envolvem estudantes no processo de concepção e planejamento de itinerários. 

Os participantes todos, incluindo as alunas, fizeram o quadro de “motivações” e “tensões” para compreender melhor o tema e saber quais os entraves de implementação. Fizeram, ainda, a persona “estudante” para uma conexão empática com a faixa etária de quem está cursando Ensino Médio nos dias de hoje. 

Na sequência, as salas de grupos para ideiação de possibilidades. Nos links de cada grupo vai aparecer também os ambientes utilizados nas atividades coletivas gerais: grupo 7grupo 8grupo 9

Esse dia também foi transmitido ao vivo para quem quisesse acompanhar. 

Saiba mais:  

Vídeo sobre Itinerários Formativos da Ana Marcia Paiva

Projetos de vida – educação em valores 

 

 

DT na educação preventiva e integral

Nome: Oralda Adur de Souza
E-mail: oraldaadur@yahoo.com.br
Localização: COLOMBO – PR

Qual foi o seu desafio (ou do seu grupo)?
O nosso desafio foi “Desenvolver um produto para ser implementado nas instituições afins, com foco na educação preventiva e integral”.

Como a equipe foi organizada (quem participou do processo)?
Os participantes do grupo com o qual desenvolvi a oficina são integrantes de um núcleo de pesquisa , alunos de mestrado e doutorado em educação, pela Universidade Federal do Paraná. Em um dos nossos encontros, com a concordância da nossa orientadora, eu os convidei a participar da oficina. Houve aceitação de todos, porém alguns não conseguiram participar durante todo o tempo da oficina. A maioria ficou do início até o final.

Usou o material Design Thinking para Educadores? O que achou?
Organizei o roteiro da oficina que foi enviado anteriormente para a tutora DT. Junto com o roteiro encaminhei uma apresentação em power point composto por 35 slides. Na apresentação inseri um breve histórico do Design Thinking, definição do Design Thinking, Design Thinking para educadores tudo organizado a partir do próprio material Design Thinking para Educadores. Foi muito simples organizar a partir do material disponível e ficou de fácil compreensão para os participantes.

Quais foram os resultados ou os aprendizados?
Para mim foi a constatação que esse formato de abordagem pode me auxiliar na continuidade das minhas pesquisas acadêmicas.
Os participantes mostraram-se surpresos com o resultado final. Verbalizaram o quanto é difícil colocar-se no lugar do outro e buscar soluções para questões que muitas vezes somente apontamos como inadequadas. Aprendemos muito com a oficina.

DT e Associação Vida Jovem

Nome: Alessandra Corá
E-mail: alessandracora@gmail.com
Localização: Barueri – SP

Qual foi o seu desafio (ou do seu grupo)?
Levei o mote para a oficina de como a Associação Vida Jovem poderia capacitar os alunos de forma a empoderá-­‐los em suas comunidades, uma vez que esse é um dos desafios do trabalho diário dos educadores.

Como a equipe foi organizada (quem participou do processo)?
Participaram todos os educadores e administradores da instituição. Isso foi bem bacana e ressaltado por uma delas que, geralmente, fica um pouco isolada das atividades diretas pois está mais envolvida com financiamento e captação de recursos etc.

Usou o material Design Thinking para Educadores? O que achou?
Sim, usei o material com eles. Indiquei o site em que ele está disponibilizado para que possam tem maior conhecimento e adaptá-lo em suas oficinas, o que encantou a todos.

Quais foram os resultados ou os aprendizados?
Foi um trabalho muito proveitoso. A possibilidade de se apropriarem de uma abordagem e enxergarem uma aplicação prática com as oficinas que realizam com os jovens foi um ponto de destaque por eles. A empatia foi algo muito valorizado no grupo.

educação para a democracia

Nome: Rute Miriam Albuquerque
E-mail: jurematurmadarute@yahoo.com.br
Localização: São José – SC

Qual foi o seu desafio (ou do seu grupo)?
Meu desafio é trabalhar educação para a democracia, com democracia, numa classe de consolidação da alfabetização. Os exemplos televisionados não tem nos ajudado muito, nos últimos tempos;

Como a equipe foi organizada (quem participou do processo)?
As crianças que compõem os terceiros anos do Ensino Fundamental 1.

Usou o material Design Thinking para Educadores? O que achou?
Ainda não conhecia, ou melhor, conhecia pois participei do MISSÃO PEDAGÓGICA, um curso para educadores que utiliza a metodologia. Quando retornei á sala de aula como professora, repliquei parte da experiência, ou seja, usei as ideias do dt.

Quais foram os resultados ou os aprendizados?
Plasticidade sintetizante; mensagens mobilizadoras; cenários impactantes; discursos orgânicos, coesos e fundamentados. Crianças empoderadas, confiantes e animadas para produzir mais.

DT no ensino médio

Nome: Rita de Cássia Alkmin Piedade Zicatti
E-mail: direcao@colegioricaro.com.br
Localização: São Paulo – SP

Qual foi o seu desafio (ou do seu grupo)?
Sou diretora de uma pequena escola da rede particular de São Paulo – Capital, através de reportagens na área de educação, e investigando mais sobre o assunto nas férias de janeiro, cheguei aos conhecimentos sobre o Desing Thinking e por fim a esse site, o qual me deu com o material de formação de professores uma referência para enfrentar o nosso desafio com a proposta de montar um trabalho com os alunos do ensino médio aplicando a metodologia mão na massa para o estudo de alguns conteúdos curriculares de algumas disciplinas.

Como a equipe foi organizada (quem participou do processo)?
Os alunos foram organizados em equipes por disciplinas e conteúdos e tiveram os professores como orientadores do processo.

Usou o material Design Thinking para Educadores? O que achou?
Usamos o material para desenvolver coletivamente toda a proposta, dando as referências dos processos que deveriam ser seguidos. Foi muito interessante, provocou o envolvimento de todos já que a exposição e registro das ideias estavam visualmente muito acessíveis ao grupo, e a sequência das propostas muito claras.

Quais foram os resultados ou os aprendizados?
Foram significantes, foi percebido a importância de cada etapa na elaboração da maquete do parque temático, e o quanto discutirmos e sabermos os processos valorizam a produtividade.

construindo uma oficina virtual

Nome: Andréia Marcelino Ernesto Ribeiro
E-mail: aernesto2000@yahoo.com.br
Localização: Rio de Janeiro – RJ

Qual foi o seu desafio (ou do seu grupo)?
Meu Desafio – Construir uma oficina virtual de qualidade
Desafio do Grupo da Oficina – importância de diagnosticar o problema e construir um bom desafio.

Como a equipe foi organizada (quem participou do processo)?
O trabalho todo foi desenvolvido apenas por mim, mas não posso deixar de citar que tive muita troca de conhecimento com a turma do curso também.

Usou o material Design Thinking para Educadores? O que achou?
Participei da turma 4 de formação online de facilitadores, por isso usei grande parte do material de vocês como base de informação.

Quais foram os resultados ou os aprendizados?
O resultado foi o melhor possível, pois gostei muito da interação que conseguimos criar e do feedback dos participantes. O maior aprendizado é que é possível fazer uma oficina virtual tão prática quanto uma presencial.

empatia e cooperação

Nome: Alexandre Kassis
E-mail: alexandre.kassis@uol.com.br
Localização: São Paulo – SP

Qual foi o seu desafio (ou do seu grupo)?
Realizamos em dupla ( Alexandre Kassis e Alexandra M. A. Pereira Grassini) uma oficina para docentes e estudantes em uma escola municipal aqui na cidade de São Paulo. Procuramos apresentar e fomentar junto as participantes os pilares da abordagem Design Thinking : centro no ser humano, empatia, cooperação e experimentação. Foi uma experiência enriquecedora para nós e para todos os participantes, um start para um novo mindset e sensibilização sobre a validade do DT na Educação.

Como a equipe foi organizada (quem participou do processo)?
A dupla citada, com a colaboração do diretor da escola e outros docentes, junto com 20 alunos dos últimos anos do Ensino Fundamental.

Usou o material Design Thinking para Educadores? O que achou?
Sim. Apresentamos brevemente o material da IDEO e outros conhecimentos desenvolvidos no curso Design Thinking para Educadores oferecido pelo Educadigital. A experiência foi ótima, tanto do curso, quanto da nossa estreia com facilitadores dessa primeira oficina ministrada por nós.

Quais foram os resultados ou os aprendizados?
Os participantes validaram a abordagem do Design Thinking em seus projetos escolares , nas vivências breves que buscaram promover a empatia e cooperação nas dinâmicas propostas. Nós também validamos e buscaremos ministrar outras oficinas em outros contextos educacionais. Recomendamos que mais educadores participem de outras edições do curso Design Thinking para Educadores do Educadigital e mergulhem nas possibilidades dessa abordagem. Abraços.

DT nos estudos de musica

Nome: Alexandre Almeida
E-mail: profalexandrealmeida@outlook.com
Localização: RJ – RJ

Qual foi o seu desafio (ou do seu grupo)?
Como podemos ter ensaios mais produtivos e ter formas dinâmicas de estudos de música para a equipe?)

Como a equipe foi organizada (quem participou do processo)?
12

Usou o material Design Thinking para Educadores? O que achou?
Sim. A abordagem do material é excelente e prática.

Quais foram os resultados ou os aprendizados?
Melhoria significativa nas ações e resultados da equipe, engajamento de todos os envolvidos e participação de todos em propostas de melhoria continua.

DT no inglês

Nome: Sandra Méndez
E-mail: sandrabmtorres@gmail.com
Localização: Chuí – RS

Qual foi o seu desafio (ou do seu grupo)?
Como podemos conectar o processo de ensino de inglês com as demandas da comunidade chuiense, considerando o aluno um agente transformador do cenário atual?

Como a equipe foi organizada (quem participou do processo)?
O grupo foi integrado por professores de inglês, docentes de outras disciplinas, coordenação pedagógica, direção escolar, representantes da secretria da educação, mãe de aluno e um representante do mercado de trabalho da comunidade.

Usou o material Design Thinking para Educadores? O que achou?
Foi utilizado o material de DT como guia prático de construção da oficina. É um recurso muito útil.

Quais foram os resultados ou os aprendizados?
O resultado é positivo com um nível de aceitação e principalmente de reflexão sobre as práticas educativas significativo para o contexto.

DT solucionando problemas estruturais e pedagogicos

Nome: Pamella Zuccari Silva
E-mail: pamzuccari@hotmail.com
Localização: São Bernardo do Campo – SP

Qual foi o seu desafio (ou do seu grupo)?
O grupo de educadoras do Depto Infantil de uma igreja foi desafiado a buscar soluções para problemas estruturais e pedagógicos através do DT

Como a equipe foi organizada (quem participou do processo)?
Depois de identificar sonhos e pesadelos, cada um se agrupou no tema que gostaria de solucionar, eram 15 pessoas

Usou o material Design Thinking para Educadores? O que achou?
Participei do curso DT para Educadores online

Quais foram os resultados ou os aprendizados?
O grupo pensou em boas soluções. Todos ficaram satisfeitos ao participar da oficina, pois sentiram-se participante do processo e pela oportunidade de “colocar a mão na massa”.