Professores e alunos de Adm da FEI participam de oficina de DT

Grupo elaborou protótipos envolvendo aprimoramento nos processos de gestão e na prática pedagógica


Conhecido em todo campus, o professor Hong Ching, coordenador do curso de Administração de Empresas da FEI, levou a formação em Design Thinking para Educadores para outra equipe de docentes pela segunda vez no dia 6 de maio. A primeira foi em 2014, quando o material tinha acabado de ser lançado.


Desta vez, a grande novidade, foi a presença de alunas convidadas que, junto com os professores puderam identificar os desafios do processo pedagógico, trocar ideias e construir juntos protótipos altamente viáveis para serem implementados, voltados para aprimorar as relações humanas no ambiente escolar, tornar a metodologia em sala de aula mais motivadora para que os estudantes participem com mais interesse e disposição e ainda uma política de incentivo, valorização e reconhecimento profissional do docente pelo seu empenho e colaboração com os demais.

A professora de marketing Carolina Shinoda, que coincidentemente esteve na primeira oficina realizada pelo IED, em 2014, no Impact HUB, em São Paulo, disse que ainda não se sentia tão confiante para facilitar atividades usando o DT, mas que a partir daquele momento estava decidida a tentar. Dias depois, ela postou fotos nas redes sociais registrando o trabalho que desenvolveu com seus alunos para criarem métodos ágeis. “Acho que vou incorporar a filosofia do DT na minha vida”, exclamou ela, feliz com o resultado.

As alunas Francisca Sousa e Thalia Vieira, convidadas para a formação em pleno sábado, cancelaram seus compromissos para poder participar. “Não dava para perder essa oportunidade”, disse Francisca. “Foi muito legal estar ali trocando com nossos próprios professores, dando ideias e colaborando para chegar a um resultado agradável para todos”, pontuou Thalia.

Para ver mais fotos clique aqui

Biografia da Léa Fagundes: Fase 1 bem-sucedida

Colaboração é o conceito que rege a proposta da biografia da educadora Léa Fagundes, projeto idealizado pelo Instituto EducaDigital. Colaboração em rede é o caminho que buscamos para a construção dessa biografia….e vem dando certo!

Nos últimos dias comemoramos uma etapa importante e bem-sucedida do projeto. Com 213 apoiadores, a parte audiovisual da biografia, um vídeo-entrevista com a própria Léa Fagundes, foi financiada na plataforma de crowdfunding Catarse e será produzida nos próximos meses. No total, R$ 21.775 foram arrecadados e o valor será investido na produção de um vídeo com ares de documentário, com aproximadamente 40 minutos de duração.

Para atingirmos esse resultado tão positivo em uma campanha de doação na web, foram 45 dias de muito engajamento – da nossa equipe e de muitos que fazem parte da nossa rede. Usamos as redes sociais, contatamos centenas de pessoas por e-mail e contamos com ações presenciais, como a divulgação na Bienal do Livro, em São Paulo, e em seminários que reuniram especialistas em educação e novas tecnologias.

Vimos educadores, pesquisadores, gestores de educação e pessoas de diversas outras áreas que reconhecem a importância de personagens com a Léa Fagundes dedicando-se a divulgar e a declarar o apoio à iniciativa do Instituto EducaDigital no Catarse. Sem todo esse movimento, não teria sido possível alcançar o sucesso.

Contrapartidas – Todos os colaboradores tiveram a oportunidade de escolher recompensas na página do projeto. Essas contrapartidas permitem aos doadores desde garantirem os seus nomes nos créditos do vídeo-entrevista até realizarem um workshop presencial sobre Uso das Licenças Creative Commons. Camisetas do projeto e cópias do DVD com a vídeo-entrevista também estão entre as recompensas, que variam de acordo com o valor doador.

O modelo de crowdfunding foi uma escolha acertada para esta etapa da biografia, e se apresenta como mais um caminho para viabilizar projetos de empreendedores em quaisquer áreas, inclusive na educação. A partir de agora, a nossa equipe passa a produzir o roteiro do vídeo-entrevista e segue buscando captar recursos para a segunda parte da biografia, o livro (impresso e digital).
Você pode acompanhar todo o projeto no blog. E participar por meio da galeria colaborativa, lá mesmo, no mesmo blog.